sexta-feira, 31 de julho de 2015

Silas pela América do Sul

Silas sendo apresentado no Central Español

Paulo Silas do Prado Pereira, o Silas, foi um meia de grande fama no futebol brasileiro nos anos 80 e 90. O que poucos sabem é que o jogador foi um dos poucos brasileiros a ter jogado por clubes uruguaios e argentinos.

Silas foi revelado pelo São Paulo e foi lançado no time principal do Tricolor pelo técnico Cilinho, no time que era conhecido como os 'Menudos do Morumbi', em 1985. O elenco contava com vários jogadores jovens e dominou o futebol brasileiro por alguns anos. Ainda em 1985, Silas sagrou-se campeão mundial sub-20 com a Seleção Brasileira.

Como estava jogando bem, o técnico da seleção principal, Telê Santana, começou a convocar o jogador. A fase era boa e Silas foi para a Copa de 1986, no México. Em 1988, o São Paulo negociou o jogador, através do empresário Juan Figer, para o Sporting, de Portugal. Lá, ele jogou com o goleiro Rodolfo Rodriguez e o técnico Pedro Rocha, ambos uruguaios.

Em jogo contra o Progreso

Silas era presença constante nas convocações dos técnicos da Seleção Brasileira Carlos Alberto Silva (1987 e 1988) e Sebastião Lazaroni (1989 e 1990), tanto que esteve presente nas Copas América de 1987 e 1989 e na Copa do Mundo de 1990. Após o Mundial, começa a história do jogador no futebol uruguaio.

Sabendo do interesse do futebol italiano por Silas, Juan Figer comprou o passe do jogador do Sporting e o registrou no Central Español Futbol Club, equipe de Montevidéu, cujo estádio fica próximo ao Centenário. Era comum o empresário fazer isso com seus jogadores. Além do Central Español, Figer usava o Rentistas para os seus negócios.

Pelo Central Español, que foi campeão uruguaio em 1984, Silas fez apenas dois jogos. Foi tão bem nestas duas partidas que marcou três gols no total. Porém, a intenção de Juan Figer não era mantê-lo no Uruguai. Quase emprestou o jogador para o Santos, mas o vendeu para o Cesena, da Itália, por um valor bem maior do que pagou para comprá-lo do Sporting.

Em jogo contra o Boca: liderou o San Lorenzo no título de 1995

Na Itália, Silas também defendeu a Sampdoria. Em 1992, voltou ao Brasil para jogar no Internacional. Foi nesta época que defendeu a Seleção pela última vez, convocado por Carlos Alberto Parreira. Silas passou também pelo Vasco da Gama e Kashima Reysol, do Japão.

Em 1995, Silas aportava em Buenos Aires, para defender o San Lorenzo de Almagro. Em seu primeiro ano, o jogador conquistou a torcida, ganhando o apelido de 'El Negro' e liderou a equipe na conquista do Campeonato Argentino daquele ano, título que o clube não ganhava desde 1974.

Silas ficou no San Lorenzo até 1997, fazendo 95 jogos e marcando 24 gols pelo clube. Muitos torcedores o consideram o melhor meia do time em toda a década de 90, algo difícil para um brasileiro jogando na Argentina.

Em 1997, último ano na Argentina

Após o San Lorenzo, Silas teve uma nova passagem pelo São Paulo e ainda jogou no Kyoto Purple Sanga, do Japão, Atlético Paranaense, Rio Branco de Americana-SP, Ituano, América Mineiro, Portuguesa Santista e encerrou a carreira de jogador na Inter de Limeira em 2004.

Silas atualmente é treinador, tendo passado por diversos clubes do futebol, como Avaí, Ceará, Grêmio e Flamengo. Também esteve no Catar, dirigindo Al-Arabi e Al-Gharafa.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações