segunda-feira, 13 de julho de 2015

Alemanha 1 x 0 Argentina - E chegou a grande final

Antes do início da partida, com a Taça no canto

* por Wladimir Mattos

Copa do Mundo é um momento único para quem gosta de futebol. Por isso, logo quando o site de ingressos da Copa do Mundo de 2014 abriu, me inscrevi para o sorteio para a compra das entradas. Eu e minha família fomos sorteados no primeiro lote para a partida final no Maracanã. Com isto, estava garantido que eu iria assistir a um jogo da Copa do Mundo no Brasil.

Chegamos ao Rio no dia anterior à partida, no dia 16 de julho. Ficamos hospedados em um flat na região da Lagoa Rodrigo de Freitas. No dia seguinte, nos preparamos para ir ao Maracanã. A ida para o estádio não foi complicada, mas demorada, pois havia um limite para aproximação de veículos ao estádio. Usamos a combinação metrô e táxi para chegar ao local da grande final. De forma geral, foi tranquilo, até porque o Brasil não estava na final.

Antes do jogo, o clima era de festa. Alemães e argentinos vibravam e cantavam. Os torcedores das duas seleções estavam confiantes na vitória. Porém, no final apenas só uma das duas torcidas sairia feliz do Maracanã.

Lance do gol de Götze

Obviamente, como todo brasileiro, gostaríamos que a nossa seleção estivesse na final, mas a partida foi interessante. As duas equipes tiveram chances de marcar ao longo da partida. Mesmo sem gol nos 90 minutos do tempo do normal, eu gostei do jogo.

Na prorrogação, os times começaram a demonstrar cansaço e o ritmo da partida diminuiu, mas ainda com um futebol interessante. Quando a partida parecia caminhar para a decisão por pênaltis, Götze aproveitou a chance que teve e garantiu o título da Alemanha.

Após o apito final do árbitro, o italiano Nicola Rizzoli, muita tristeza por parte dos argentinos. Já os alemães estavam muito alegres com a conquista do quarto título mundial de futebol conquistado pela seleção deles.

Vale ressaltar que, tanto antes como depois do jogo, houveram boas conversas com pessoas de diversas nacionalidades. O clima da Copa realmente é uma grande confraternização. Mesmo com o Brasil não estando na final, o que deu um pouco de tristeza, a sensação de estar em um jogo decisivo de taça do Mundial é indescritível.

Ao final do grande evento, uma constatação: realmente fica a imagem de que os brasileiros são, de fato, especiais. Não existe no mundo pessoa mais amigável do que o brasileiro. A Copa do Mundo de 2014 ratifica esta imagem.


* Wladimir Mattos, 50 anos, é empresário e mora em Santos.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações