sábado, 20 de junho de 2015

Suíça 2 x 5 França - Mais um jogo de muitos gols em Salvador

'Le Bleus' não tomaram conhecimento dos suíços

* por Daniel Dalence

Mais um dia de Copa Mundo em Salvador e mais um dia com minha presença. O jogo era Suíça e França, no dia 20 de junho. Desta vez, fui acompanhado para a Arena Fonte Nova com o porteiro do prédio onde moro e seu filho. Foi um momento incrível para eles. A sensação, provavelmente, foi a mesma que tive quando fui no Espanha 1x5 Holanda, meu primeiro jogo no Mundial.

Repetindo os outros dias do evento em Salvador, e acredito que nas outras cidades foi semelhante, ao chegar próximo ao estádio, o clima de festa já dominava a região. Franceses, suíços, brasileiros e pessoas de outros lugares do mundo conversavam, tiravam fotos, cantavam. Tudo na mais perfeita harmonia.

Na hora do hino, as duas equipes perfiladas

Desta vez, a entrada estava mais organizada e não tivemos problema algum na fila. Logo já estávamos em nossos lugares para assistir a partida. E, tenho que admitir, até este momento, tive muita sorte. Só assisti a jogos com muitos gols.

O jogo foi movimentado, com a França sendo superior em praticamente toda a partida. A Suíça, apesar de estar bem abaixo do adversário nesse dia, vendia caro a derrota. E assim a bola rolava no gramado.

Porém, foi neste jogo que percebi o quanto é difícil ser negro em um jogo de Copa do Mundo. Mesmo em Salvador, cidade reconhecida como a cidade com mais afrodescendentes no Brasil. No intervalo, sugeri aos meus amigos irmos a um lugar melhor, do outro lado da Fonte Nova.

Franceses comemorando um dos cinco gols

Logo que chegamos, o segurança olhou somente para o porteiro do meu prédio e disse: “você não estava aqui no 1° tempo”. Pelo que vi, ele provavelmente era o único negro no Estádio naquele dia. Portanto, era facilmente notado. Eu estava junto, mas somente ele teve a atenção chamada.

Para evitar uma confusão, voltamos aos nossos lugares e assistimos o segundo tempo ao lado de três suíços vestidos de espermatozoides vermelhos (risos). Aliás, mesmo com sua seleção sendo derrotada, a torcida suíça cantou o jogo inteiro. Ao final, 5 a 2 para a França e conseguimos ver a maioria dos gols de perto, já que era próximo de onde estávamos.


* Daniel Dalence, 29 anos, é graduado em Administração com habilitação em Marketing, mora em Salvador e torce para o Fluminense e o Galícia.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações