domingo, 14 de junho de 2015

Colômbia 3 x 0 Grécia - Muito cansaço para ver a vitória colombiana

Colômbia comemorando seu gol com o 'Armeration'

* por Leandro Von Zuben

Minha aventura na Copa do Mundo não começou nada bem! Depois de ter participado do sorteio para diversos jogos e diversas sedes, ao final da escolha eu tinha, exatamente, zero ingresso na mão e uma sensação terrível de que eu não iria conseguir ver nenhum jogo daquela que, provavelmente, seria a única copa no meu paíss que eu poderia assistir.

Sem contar com a sorte, mas contando com os amigos, consegui meu primeiro ingresso, depois de receber um convite para um bate e volta até Minas Gerais para ver Colômbia e Grécia. A preparação para a viagem teve apenas uma etapa: comprar uma camisa da seleção colombiana, afinal não queria ir ao jogo descaracterizado.

Depois de sair do trabalho na sexta-feira, combinei de encontrar um dos amigos que me acompanharia ao jogo e decidimos levar as respectivas esposas para jantar . Esta foi uma estratégia para compensar a iminente loucura de dirigir 1.200 km da ida e volta de SP ate MG para ir ver um jogo da copa. Apos o jantar, por volta de 1 da madrugada, buscamos um terceiro colega e partimos para Bragança Paulista, onde encontraríamos o último integrante do quarteto e seguimos para Belo Horizonte.

Ingresso na mão para assistir ao jogo

Viagem longa, escala de revezamento no volante e chegamos ao destino por volta de 8 horas da manha. Nesse momento, provavelmente eu já estava 24 horas no ar com apenas um cochilo rápido no meio da viagem.

Como chegamos cedo, tivemos bastante tempo para aproveitar o que considerei a melhor parte de todos os jogos da copa, o pré-jogo. Uma avalanche de colombianos invadiu o entorno do Mineirão e câmeras de emissoras do mundo todo registravam as imagens. Com uma bandeira do Brasil e abusando do ‘portunhol’, demos varias risadas e invadimos algumas reportagens.

No caminho para o estádio, vimos um aglomerado de pessoas em volta de uma pessoa e, sem perder tempo, corremos para ver quem era. Andando no meio de todo mundo e muito simpático estava o ex-atacante Aristizabal!! Tirei uma foto com ele no celular de alguém, mas infelizmente nunca recebi essa foto.

Depois disso, adentramos ao estádio, que ficou muito bonito e começamos a busca por todos os copos diferentes em que a cerveja estava sendo servida. Creio que a maioria das pessoas fez a mesma coisa para guardar como lembrança. Não pudemos deixar de comer o tradicional feijão tropeiro que era servido no Mineirão.

O Mineirão lotado. A maioria era de colombianos

Devidamente sentados atrás do gol defendido pelo goleiro da Grécia no primeiro tempo, dava pra ver o estádio inteiro de amarelo. Parecia que a seleção brasileira iria jogar ali! Lembro-me bem da música emocionante que tocava enquanto as seleções entravam no campo. O jogo tão logo começou, o nosso cansaço começava a aparecer e a Colômbia logo saiu na frente, com um gol chorado de um grande conhecido dos palmeirenses, o lateral esquerdo Armero. Os colombianos dançaram o Armeretion mas isso não espantou o sono ate o fim do primeiro tempo. Tivemos sorte que o Gol aconteceu bem na nossa frente! A Grécia equilibrou o jogo e o primeiro tempo terminou desta forma.

Voltando para a segunda etapa, a Colômbia mostrou porque foi um dos times de destaque da copa e Teo Gutierrez fez o segundo gol. Nesse momento, já dava pra ver que Cuadrado e James iriam se destacar na copa e este ultimo fechou o placar de 3 a 0, depois de uma assistência de calcanhar de Cuadrado.

O jogo acabou, a saída do estádio foi divertida, com os colombianos dançando e cantando sem parar. Fizemos um pit-stop na Lagoa da Pampulha, onde comemos alguns hot-dogs e, em uma TV pequena na barraquinha, vimos boa parte do jogo da surpreendente Costa Rica.

No caminho de volta, ainda paramos em um posto no meio da estrada para ver a Itália ganhar da Inglaterra. Seguimos de volta para nossas casas, cansados pela correria, mas contentes por ter participado da copa. Depois deste jogo, ainda consegui ingressos para ver Holanda e Chile, Franca e Alemanha, além de Argentina e Holanda. A Copa, realmente, foi um evento que nunca irei esquecer.


 * Leandro Von Zubem (o terceiro em pé, com a camisa da Colômbia), 28 anos, é consultor de TI, mora em São Bernardo do Campo, mas é natural de Santos e torce para a Portuguesa Santista.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações