domingo, 14 de junho de 2015

Clássico das colônias termina sem gols na Caneleira

Jogo com algumas emoções, mas sem gol


Santos amanheceu neste domingo respirando futebol. Jabaquara e Portuguesa Santista se enfrentaram na Caneleira e empataram em 0 a 0. As duas torcidas fizeram uma bela festa nas arquibancadas, com mais de 1.400 pagantes, um dos melhores públicos do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, a Bezinha.


A torcida do Jabaquara, mandante da partida e equipe da colônia espanhola, se posicionou na lateral e no gol de fundo do Estádio Espanha. Já a torcida da Briosa, da colônia portuguesa, ficou atrás do gol de entrada. Uma verdadeira festa da península ibérica. Todos os torcedores incentivaram suas equipes, apesar do sol forte, que fez com que duas pessoas passassem mal.

Torcida da Briosa marcou presença no campo do 'rival'

Vale ressaltar a presença dos amigos Marcelo Pinhão, Pepe Varella, Fabricio Lopes, Arlindo Ferreira, José Mario Alves, Rodrigo Leite, Mario Gonçalves, Renato Rocha, o Gene Simmons da alegria, e todos os meus parceiros da torcida da Briosa.

A partida começou com os goleiros Pablo, da Portuguesa, e Thyago, do Jabaquara, se atrapalhando. Por muito pouco ambas as equipes não marcaram. Com o passar dos minutos, a Briosa impôs seu ritmo, mantendo a posse de bola, mas finalizando pouco. O Jabuca explorava os contra-ataques.

No primeiro tempo, a Portuguesa teve duas chances: a primeira com Kaíque, em lance que o goleiro Thyago salvou o rubro amarelo. Na segunda, em uma bola mal recuada, o arqueiro do Jabuca chutou mal a bola, que sobrou para Rodrigão perder um gol feito.

Torcida do Jabaquara presente

Na segunda etapa, o Jabaquara iniciou melhor, assustando em lances do meia Eric. Mas a Portuguesa, depois dos 10 minutos, voltou a dominar a partida. Em um lance de bola parada, Joéber mandou a bola na trave e quase abriu o placar para a Briosa.

Depois de alguns minutos sem muita emoção, a Portuguesa acordou. os 40, Ricardinho acertou a trave e, no rebote, Ítalo perdeu o gol na pequena área. Aos 43, Moacir fez boa jogada pela esquerda, se aproximou da área e obrigou Thyago a fazer uma bela defesa. Em seguida, o Jabuca teve chance, mas Rico salvou.

"Os times não jogaram para empatar, buscaram o gol várias vezes. Logicamente, tivemos que nos precaver para não abrir tudo, mas valeu pelo desempenho. Eles lutaram bastante", analisou o técnico Serginho.

Partida foi realizada debaixo de sol forte

Ao final dos 90 minutos, um 0 a 0 que se não foi fraco, também não foi de encher os olhos dos torcedores, estes sim as grandes estrelas da partida de hoje.

No próximo domingo, a Briosa recebe o Diadema, em Ulrico Mursa, às 10h. A partida é válida pelo returno da primeira fase. Já o Jabaquara enfrenta no sábado, 15 horas, o Taboão da Serra na Grande São Paulo.
←  Anterior Proxima  → Inicio

Um comentário:

  1. Torcedores entusiasmados apesar do 0x0 e do calor. Gol do articulista que com palavras desenha o que viu para quem lá não estava. Interessante!

    ResponderExcluir

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações