segunda-feira, 15 de junho de 2015

Argentina 2 x 1 Bósnia - A estreia dos Hermanos no Maraca

Messi cercado por marcadores bósnios

* por Gabriel dos Santos Andrade

Eu sou um crítico da administração do futebol brasileiro, então minha primeira reação com a confirmação da Copa foi ruim, imaginei que seria uma roubalheira desenfreada e, para ser bem sincero, não fiquei feliz. Quando os jogos foram se aproximando, mesmo que em minha opinião houve a confirmação de muitos dos receios, fui me animando (risos).

Consegui o ingresso da seguinte forma: um amigo comprou na primeira data, direto no site da Fifa, todos os jogos do Maracanã na primeira fase. Um dia conversando outros assuntos com ele, surgiu que ele tinha um ingresso e me convidei para ir ao jogo. Como ele é gente boa, me vendeu no preço oficial.

Argentinos na orla da praia do Rio de Janeiro

Moro longe, fiz uma viagem extensa desde a minha casa, mas bem divertida. Passei pelo aeroporto de Guarulhos, que estava bem colorido e animado, e já fui entrando no clima da Copa. Depois, passei pela rodoviária do Rio de Janeiro, e cheguei de metrô ao Maracanã. Este trajeto pelo Rio de Janeiro foi bem tranquilo.

Gostei muito do clima da Copa no Maracanã. Eu já tinha ido ao velho Maraca e também depois da reforma do Pan 2007. Acho que mudou muito, mas como estava muito feliz de estar ali, não busquei ver defeitos, só aproveitar.

Vídeo de amigos de Gabriel

O jogo em si não foi tão bom, pois estava torcendo para a Bósnia, inclusive com a camiseta deles (risos). A Argentina fez um gol logo no começo e fiquei com medo de que viria uma goleada, mas não se confirmou. O jogo foi amarrado e, no segundo tempo, o Messi fez o dele, numa jogada bem típica do jogador: arrancada pela ponta-direita, corta para o meio e dribla quem aparece pela frente e deu um chutaço, impossível para o goleiro defender.

No final, a Bósnia ainda fez um gol. Foi o único momento onde deu para dar umas risadas e tirar um sarro de alguns argentinos. É bom ressaltar que não vi nada de briga, até porque era a estreia deles e o clima bélico não estava instalado.

Antes da entrada das equipes

Como eu fui com a camisa da Bósnia, um cara chegou para falar comigo, em bósnio. Foi muito engraçado! Eu desenrolei num inglês mais ou menos com ele e conversamos um pouco. Além disso, eu peguei uns copos personalizados da partida, que tenho guardados até hoje.

Assistir a um jogo de Copa do Mundo é demais! Ainda mais no meu caso, que junta muita coisa: o Mundial, o Maracanã, ver o Messi ao vivo, é fantástico. Naquele dia, realmente não achei que eles, os argentinos, chegariam à final. E olha que chegaram e, por muito pouco, não foram campeões.


* Gabriel dos Santos Andrade (o primeiro da esquerda para a direita), 33 anos, trabalha com distribuição de cosméticos e, apesar de brasileiro, mora em Montevidéu, capital do Uruguai. Gabriel é torcedor do Tupi FC, de Juiz de Fora, o Galo Carijó, campeão brasileiro da Série D de 2011.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações