quinta-feira, 11 de junho de 2015

Um ano de Copa - A ansiedade na véspera

Copa de 1982: a primeira memória do Mundial

* por Fernando Martinez

Nasci em 1976 e apesar de lembrar de detalhes do começo da década de 80, minhas memórias "corridas" começam em meados de 1982. Cortesia total da Copa do Mundo da Espanha. No alto dos meus seis anos, estava ainda no pré e toda a molecada era liberada mais cedo da escola para ver aquela histórica seleção brasileira.

Chorei junto com o meu pai na sala de casa depois da fatídica derrota para a Itália, mesmo sem ter o completo discernimento do que aquilo significava. Foi apenas o começo da minha história particular com Copas do Mundo. Vi a Argentina de Maradona em 1986, a surpresa Camarões em 1990, o tetra de 1994, o título inédito da França em 1998, o penta em 2006, a decepção verde-amarela em 2006 e a confirmação da supremacia espanhola em 2010.

A cada quatro anos paro completamente com a vida "normal" por um mês para me dedicar 100% ao principal campeonato de futebol do planeta. Natural que em 2014 eu armasse uma preparação totalmente especial para ver a competição no nosso país. Vivo em estádios espalhados pelo estado de São Paulo há muito tempo, então era óbvio que iria buscar ver o maior número de jogos por aqui.

Em 2002, Brasil campeão

Não foi fácil conseguir os ingressos. Primeiro garanti um no sorteio e depois varei muitas madrugadas no site da FIFA em sensacionais plantões para tentar a sorte. Consegui com muita luta me garantir em treze pelejas, número que poderia ser ainda maior ainda se tivesse me programado melhor. Montei um intrincado quebra-cabeça de voos entre seis capitais, hospedagem que foi de hotel de quatro estrelas a dormir do chão do aeroporto de Porto Alegre, passando por espeluncas no centro de BH. Antológico.

O tempo foi passando e a cada seleção que chegava ao país, a cada programa esportivo dedicado à Copa, a cada publicação especial sobre a competição, a cada amistoso preparatório, a ansiedade chegava a níveis assustadores. Como não poderia deixar de ser, o ápice aconteceu na virada do dia 11 para o dia 12 de junho de 2014.

Não foi fácil pegar no sono naquela noite. Foram poucas horas dormidas, mas no momento que acordei a verdade era uma só: a Copa do Mundo de 2014 finalmente iria começar. Tenho certeza absoluta que todos estavam com os nervos à flor da pele naquela quinta-feira, e além dos mais de 60 mil torcedores - eu incluído - que marcaram presença na Arena Corinthians para o encontro entre Brasil e Croácia, centenas de milhões de pessoas espalhadas pelo planeta estavam de olhos ligados naquele pequeno pedaço de terra na cidade de São Paulo.

É, tinha chegado a hora de todo mundo viver intensamente a aguardadíssima Copa do Mundo do Brasil.

Fernando Martinez no jogo Honduras e Equador, em Curitiba


* Fernando Martinez, 38 anos, é jornalista, fundador do blog Jogos Perdidos, apresentador do Futebol Alternativo TV, todas as segundas, 21 horas, na AllTV e tem mais 2.500 jogos vistos em estádios.
←  Anterior Proxima  → Inicio

Um comentário:

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações