quinta-feira, 28 de maio de 2015

Pior ataque do mundo

Romário, Sávio e Edmundo: o que era para ser o melhor, tornou-se o pior

"Pior ataque do mundo, pior ataque do mundo, pare um pouquinho, descanse um pouquinho, Romário, Sávio e Edmundo". Quem acompanhou o futebol dos anos 90 com certeza lembra desta paródia de um jingle da finada companhia aérea Varig. A canção era cantada pelas torcidas dos adversários do Flamengo no Campeonato Brasileiro de 1995. O pior de tudo é que, no início desta história, todo mundo achava que era sucesso na certa.

O Flamengo estava comemorando o seu centenário. No início do ano, contratou o melhor jogador do mundo naquele momento: Romário, que estava com saudade das praias cariocas e forçou sua saída do Barcelona. Na Gávea, tinha um atacante franzino, mas muito habilidoso, que já havia chamado a atenção de todos no ano anterior. Esse cara era o Sávio.

Comercial da Varig com o jingle que originou a paródia

O Rubro Negro perdeu o título estadual para o Fluminense. Na pressão de ganhar um título no aniversário de 100 anos do clube, o presidente Kleber Leite resolve abrir ainda mais os cofres e contrata Edmundo, o Animal. O jogador estava brigado com a diretoria do Palmeiras e também queria voltar ao Rio de Janeiro.

Na apresentação do Animal, o Baixinho esteve presente. Na época, eles eram parceiros e até gravaram um funk, que foi apresentado durante a coletiva. "Com um Bad Boy no seu time já pode comemorar", dizia a canção. Com a dupla de craques consagrados e mais a jovem promessa, os flamenguistas diziam que tinham o melhor ataque do mundo.

No Maracanã, contra o Palmeiras

Porém, o que aconteceu dentro de campo foi um verdadeiro fiasco. Os resultados não vinham, os gols não saíam e a torcida cobrava. Os rivais, rindo da situação, criaram a paródia citada no início deste texto. A verdade é que o Flamengo não saiu da parte de baixo da tabela e, por muito pouco, não flertou com o rebaixamento. Algo inimaginável no dia da apresentação de Edmundo.

Na Supercopa da Libertadores, o time foi melhor, chegando à final da competição. Porém, a equipe sentiu a pressão de ter que conquistar um título no ano do centenário e deixou escapar a taça, que ficou com o Independiente da Argentina. Mas foi na competição sul-americana onde aconteceu um lance, no mínimo, curioso.

No Pacaembu, contra o Corinthians

No jogo contra o Velez Sarsfield, que o Flamengo mandou em Uberlândia, Edmundo acertou um leve tapa em um jogador argentino, que revidou com um soco certeiro, que levou o Animal à lona, ops, ao gramado (risos). Romário tomou as dores do até então amigo e iniciou um verdadeiro quebra pau digno das competições do nosso continente.

O Flamengo e Velez da briga

Além de não ter dado certo dentro de campo, o pior ataque do mundo deixou rastros fora dele. Foi nesta época em que os cantores do Rap dos Bad Boys começaram a se estranhar. A briga de egos foi muito grande. Também reclamavam muito da individualidade do garoto Sávio. No final das contas, o "pior ataque do mundo" jogou seis meses juntos, além do que Edmundo ficou lesionado um tempo razoável. E o que parecia uma grande sacada do Flamengo foi, na realidade, um pesadelo.

Rap dos Bad Boys
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações