sexta-feira, 22 de maio de 2015

Paysandu, campeão Carioca de 1912

A equipe campeã carioca de 1912

O Campeonato do Rio de Janeiro tem uma característica interessante que em poucos estados acontece. A grande maioria dos clubes que conquistaram o título desde o início da competição, em 1906, estão ativos no futebol até hoje. Mas há uma exceção: o Paysandu.

No dia 15 de agosto de 1872, um grupo de jovens ingleses apaixonados pela prática de esportes fundou uma agremiação chamada Rio Cricket Club. O clube começou em um terreno alugado na Rua Berquó (atual General Polidoro), em Botafogo, para a prática do críquete, esporte amplamente difundido na Inglaterra.

Três anos depois, após alguns atos de discordância entre os fundadores do Rio Cricket Club, os senhores Wheatley, MacMillan, Simmons, Amaral, Robinson e George Emmanuel Cox decidem montar uma nova agremiação. Somente em 1880, recebeu a denominação de Paysandu Cricket Club e, assim, segundo muitos pesquisadores do esporte brasileiro, tornou-se o primeiro clube desportivo organizado no Brasil. A mudança de nome veio devido à nova sede do clube, alugada do Conde D'Eu, na Rua Paysandu, no bairro das Laranjeiras.

Futebol e Paysandu se cruzam em 1896. Oscar Alfredo Cox, filho de um dos fundadores do clube, jogador de críqute do Paysandu e familiarizado com o futebol, pois havia estudado no exterior, mandou buscar na Suíça uma bola da marca Dupont, a primeira do Rio de Janeiro. A nova bola, porém, não pôde ser utilizada para a prática do futebol. O terreno, esburacado demais, permitia somente a prática do rúgbi.

Porém, a persistência de Cox acabou prevalecendo e o futebol começou a ser praticado no clube até chegar 1906, quando o Paysandu se junto a Fluminense, Rio Cricket, Botafogo, Bangu e Football and Athletic e organizaram o primeiro Campeonato Carioca.

O Paysandu preferiu jogar no campo da Rua Guanabara, do Fluminense, em detrimento do campo da Rua Paysandu, que era usado apenas para treinos e amistosos. Ao final do campeonato de 1906, o Paysandu foi vice-campeão, terminando a competição quatro pontos atrás do Fluminense.

Escudo do clube na época

Nos campeonatos seguintes, o Paysandu não obteve muito sucesso. Chegou a jogar a segunda divisão em 1909 e 1910, sendo campeão do certame no segundo ano. Porém, sua maior glória viria em 1912.

Aquele ano marcou o primeiro duelo da dupla Fla-Flu, além da saída do Botafogo da Liga Metropolitana de Sports Athléticos, que se filiou à Associação de Football do Rio de Janeiro. Porém, na competição organizada pela LMSA, que era a mais forte, o título ficou com o Paysandu Cricket Club. Além do time da azul e branco, Mangueira, São Cristóvão, Fluminense, Bangu, Flamengo, America e Rio Cricket também disputaram o certame.

Várias vitórias foram marcantes, como os 5 a 0 no Fluminense. O Bangu foi goleado duas vezes, 10 a 1 e 6 a 0. Já nos jogos contra o Mangueira, dois verdadeiros massacres, 12 a 0 e 11 a 1. Em 20 de outubro de 1912, o Paysandu venceu o Fluminense por 4 a 2 e conquistou a taça, ficando dois pontos à frente do Flamengo, o vice.

O time base do campeão era o seguinte: Coggin, Pullen e Smart; Wood, Tom Robinson e Maclntyre; Monk, Sidney Pullen, Robinson, Leslie Pullen e Martin. Todos descendentes de ingleses.

No campeonato, o Paysandu disputou 14 jogos, obtendo 11 vitórias, dois empates e apenas uma derrota, 1 a 0 para o América, em 28 de julho, ainda no primeiro turno. A equipe marcou incríveis 64 gols e sofreu 13, ficando com o saldo positivo de 51 gols.

Para se ter noção da façanha alcançada pelo Paysandu, até hoje, mais de 100 anos depois que o torneio começou a ser disputado, somente dois clubes conseguiram o título estadual no futebol, além dos quatro grandes, América e Bangu: o Paysandu, em 1912, e o São Cristóvão, em 1926.

O futebol do clube não durou muito tempo, apesar do título. O clube abandona a prática oficial do esporte bretão em 1914, e passa a se chamar Paysandu Athletic Club. Com o fim do futebol o campo da Rua do Paysandu foi alugado pelo Flamengo.

Atual escudo do clube

No futebol, o Paysandu participou das primeiras edições do campeonato carioca em: 1906, 1907, 1908, 1911, 1912, 1913 e 1914. Participou também da 2ª divisão em 1909 e 1910.

Após encerrar as atividades nos gramados, o clube mudou de endereço diversas vezes, até se fixar no Leblon na década de 50. Atualmente, o clube se intitula Paissandu Atlético Clube, onde é comum a prática de esportes como tênis, squash, bowls, dentre outros esportes. Também possuí areas de lazer como: Piscina, Sauna, Restaurantes, Salão de Beleza, Massagens e muito mais.

Em 2006, especialmente, o clube voltou a disputar uma partida de futebol após quase 92 anos, nos jogos comemorativos dos 105 anos do futebol no estado do Rio (realizados na sede do Rio Cricket). Por não possuir mais departamento de futebol ou jogadores, o clube pegou "emprestado" o time principal do Tombense Futebol Clube, de Minas Gerais, que gentilmente cedeu jogadores para a partida especial. O Paissandu venceu o Rio Cricket por 2 a 1.

Confira como terminou a classificação final do Campeonato de 1914:

1º Paysandu – 24 pontos
2º Flamengo – 22 pontos
3º America – 20 pontos
4º Rio Cricket – 17 pontos
5º Fluminense – 16 pontos
6º Bangu – 5 pontos
7º São Cristóvão – 5 pontos

8º Mangueira – 3 pontos
←  Anterior Proxima  → Inicio

4 comentários:

  1. Muito bom resgatar a história do futebol brasileiro, cara. Parabéns! Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Só fiquei com uma dúvida: há alguma relação entre esse Paysandu e o mais famoso de Belém?

    ResponderExcluir
  3. Pedro Henrique Ferreira Buccini, não há relação entre os dois clubes, a não ser terem o mesmo nome!

    ResponderExcluir
  4. Que passagem sensacional, não sabia detalhe algum do clube, sabia que havia existido no futebol e tinha sido campeão ainda nos primeiros anos da prática do esporte no Rio de Janeiro e Brasil. O futebol do Rio de Janeiro é muito rico de detalhes e clubes como esses, acho que no país é um dos poucos estados e especialmente capital que manteve tantos clubes de bairros e a maioria deles com futebol até hoje. atualmente em regra esses clubes de bairro e de menor investimento acabam sucumbindo a especulação imobiliária de suas sedes e acabam não resistindo a administrações desastrosas.

    Mais uma sensacional post, a cada nova leitura me torno mais assíduo frequentador do blog é um local que sei que vou chegar e sempre aprender ou conhecer algo novo. coisa rara em meio a tanta reprodução por parte da "grande imprensa", projetos como esse mostram que o futebol e sua história, estão mais vivos que nunca.

    ResponderExcluir

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações