domingo, 31 de maio de 2015

O Bragantino que se intrometeu entre os grandes

A equipe campeã paulista em 1990

Entre o final dos anos 80 e início dos 90, houve um time do interior de São Paulo que aterrorizou as grandes equipes. O Bragantino fez com que a cidade de Bragança Paulista, distante 90 Km da capital de São Paulo, ficasse conhecida pelo futebol, além de suas belezas naturais e a linguiça.

Em 1988, o Bragantino conseguiu o acesso para a primeira divisão estadual. No ano seguinte, a diretoria do clube, liderada pelo famoso cartola e deputado estadual Nabi Abi Chedid, montou uma estrutura para que o clube não voltasse para a segunda divisão. O técnico Vanderlei Luxemburgo fez um bom trabalho e o Braga chegou às semifinais, sendo eliminado pelo São Paulo. Ainda no mesmo ano, o clube conseguiu o acesso à Série A do Brasileirão.

Luxemburgo em 1990

A glória veio em 1990. Com um time formado por jogadores desconhecidos até então, mas que chegaram à Seleção Brasileira a partir de então, como Gil Baiano, Mauro Silva e Silvio, o Bragantino sagrou-se campeão paulista ao empatar os dois jogos decisivos contra o Novorizontino, fazendo a famosa Final Caipira.

Naquela época, o Bragantino encarava os grandes do futebol paulista de igual para igual. Não era rara as vitórias da Linguiça Mecânica  Bragantino fez com que a cidade de Braganç contra Corinthians, Santos, Palmeiras e São Paulo, inclusive nos domínios dos grandes. O clube de Bragança passou a ser respeitado por todos e figurar entre os melhores do País naquele momento.

A camisa que ficou famosa na época

O sucesso continuou. No Brasileirão de 1990, o Braga cavou uma vaga entre os oito finalistas. Já no ano seguinte, o título brasileiro não veio por muito pouco. Uma derrota para o São Paulo, no Morumbi, por 1 a 0, e um empate em casa, na talvez maior retranca montada por Telê Santana em sua história, tiraram a chance do Bragantino ser campeão nacional. Quem dirigiu o clube foi Carlos Alberto Parreira.

Além do futebol jogado dentro de campo, o Bragantino ficou famoso devido a seu uniforme alvinegro. Alguns clubes por todo o Brasil copiaram o modelo, mudando as cores dependendo de cada time.

A partir do segundo semestre de 1991, o Bragantino não repetiu suas grandes atuações. O clube negociou seus principais jogadores e o técnico Parreira assumiu a Seleção Brasileira, mas seus feitos ficaram para sempre na história do futebol brasileiro.
←  Anterior Proxima  → Inicio

4 comentários:

  1. eu gostei bastante do teu texto, parabéns, para efeito de curiosidade, recomendo esta leitura http://impedimento.org/esquadroes-marginais-o-bragantino-de-1988-93/

    ResponderExcluir
  2. salvo engano, heron ferreira foi campeão da serie b 89 pelo bragantino, mais não tenho certeza

    ResponderExcluir
  3. acho q bahia eliminou bragantino nas quartas de finais da serie a 1990

    ResponderExcluir
  4. sobre bragantino 90-91 pra finalizar, Luxemburgo proporcionou um trabalho audacioso, estudioso, moderno, vigoroso, bem fundamentado, de quem estava sendo aclamado como um alienígena do mundo da bola pra época, ele estava bem apto para desenvolver melhores e grandes frutos por saber de tudo no q era alcance da pasta dele para aquele certame, já parreira proporcionou um time com muita posse de bola em 1991.

    ResponderExcluir

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações