sexta-feira, 24 de abril de 2015

Estádio Pedro Benedetti: a casa do Mauaense

Mauaense enfrenta o São Paulo na inauguração
do Estádio Municipal Pedro Benedetti

Mauá sempre foi uma cidade que teve tradição no futebol amador, principalmente com os times bancados pelas fábricas de cerâmica do município, isto durou até o início dos anos 80. Em 15 de dezembro de 1981, vários adeptos do futebol se reuniram para fundar um novo clube, que representaria Mauá no futebol profissional. E assim nasceu o Grêmio Esportivo Mauaense.

Para o primeiro ano, o Mauaense fez uma seletiva entre os jogadores da várzea da cidade e montou seu elenco para o Campeonato Paulista da Terceira Divisão de 1982. Na primeira partida, ocorrida em 31 de janeiro de 1982, uma derrota por 3x0 para o Suzano FC. Os primeiros jogos do Grêmio Mauaense foram disputados no antigo campo do Cerâmica, na entrada do Jardim Zaíra. O campo não existe mais e em seu lugar está o Almoxarifado Central e a Secretaria de Serviços Urbanos da Prefeitura.

O Mauaense disputou o Paulista da Terceira no Campo do Cerâmica até 1984. Como o time atraia um bom público, a Prefeitura decidiu construir um novo estádio. A praça esportiva ganhou o nome de Pedro Benedetti, um ex-jogador que, na década de 1960, jogou em todas as seleções formadas em Mauá e no grande ABC, além de clubes como: Independente Futebol Clube, Associação Atlética Industrial, Cerâmica Futebol Clube, entre outros.

Para a inauguração do novo estádio, o São Paulo Futebol Clube foi o convidado de honra para enfrentar a equipe da casa. E no dia 8 de dezembro de 1984,  o tricolor paulista entrava em campo para enfrentar o Mauaense.

Estádio passou por reformulação em 2006

Com entrada franca, o estádio estava tomado por 15 mil torcedores. No primeiro tempo as redes não foram inauguradas. Já na segunda etapa da partida Cilinho ajustou o tricolor, que não demorou para marcar. O primeiro gol fora anotado por Careca, em seguida foi a vez de Pita balançar as redes do Mauaense.

Mas o público foi ao delírio somente aos 42 minutos do segundo tempo. Foi quando Valtinho aproveitou um cruzamento na área do tricolor, subiu entre o destemido zagueiro Oscar e acertou uma cabeçada fulminante, sem defesa para o goleiro Abelha. 

“No começo da partida eu apostei com o Bôni, zagueiro do São Paulo, que faria um gol em cima do Oscar, um jogador de seleção. O Bôni duvidou, mas no final da partida teve de me dar a camisa dele”, alegra-se Valtinho, em entrevista dada para o ABCD Maior, publicada em 1º de junho de 2013. Foi uma das suas últimas partidas como atleta profissional.

O novo estádio deu sorte para o clube já no primeiro ano. O Mauaense conquistou o título da Terceira Divisão, garantindo sua vaga no grupo de acesso em 1986. Com uma campanha praticamente impecável, onde só não liderou na primeira das quatro fases, o título veio após dois jogos contra o Mirassol. No jogo de ida, um sonoro 3 a 0 no Pedro Benedetti. Na volta, em Mirassol, o empate garantiu a taça.

Equipe do Grêmio Mauaense, campeão Paulista da B1 em 2003

O Mauaense jogou por dois anos o grupo de acesso, sendo rebaixado em 1987. Entre 1988 e 1991, o clube ficou na Terceira Divisão, sempre com campanhas medianas. No ano seguinte, os diretores do clube resolveram tirar um ano sabático, devido a problemas econômicos.

Depois dos 12 meses licenciados, o Mauaense volta a disputar a Terceira Divisão em 1993. Com a reformulação das divisões, em 1994 o clube disputou a Quarta Divisão, onde ficou por três anos. Em 1996, o Pedro Benedetti foi palco de mais uma bela campanha do clube. Com o vice-campeonato, o Mauaense conseguiu o acesso para a A3.

Entre idas e vindas de divisão, o Mauaense conquistou o título paulista da B1 de 2003. O estádio recebeu um dos jogos das finais da Copa Mauro Ramos de Oliveira, em 2002, entre Santo André e Ituano e, em 2006, passou por uma grande reformulação. Atualmente, o estádio tem capacidade para 10.800 pessoas, de acordo com o site da Prefeitura de Mauá, proprietária da praça esportiva.

Atualmente, o clube disputa o Campeonato Paulista da Segunda Divisão, mas que é equivalente à quarta. Todos os jogos em casa são disputados no Pedro Benedetti. Inclusive, amanhã (sábado, dia 25 de abril), o Mauaense faz seu segundo jogo pela competição, o primeiro em casa, contra o Diadema, às 15 horas.

* Quero aqui agradecer ao amigo e grande torcedor do Grêmio Mauaense, Luiz Gustavo Folego, que forneceu informações importantes para este artigo. Na foto abaixo, eu estou com ele no esquenta para o jogo Equador x Honduras, em Curitiba, na Copa do Mundo do ano passado. Um grande abraço, meu amigo!


←  Anterior Proxima  → Inicio

2 comentários:

  1. Legal, mas um texto interessante! Sou um admirador dos estádios de futebol, e já conheci muitos aí no estado de São Paulo, mas lendo o seu texto, vi que eu perdi uma grande oportunidade para conhecer mais um, o Estádio Pedro Benedetti. Em uma das minhas idas até Santos, passei por Mauá, entrei na cidade e passei próximo ao estádio, mas não parei para conhecê-lo. Certamente em uma próxima ida até Santos, vou arriscar uma parada para tentar entrar e conhecer o estádio. Parabéns pelo texto!! Marco Queiroz (Ilha do Governador, Rio de Janeiro/RJ).

    ResponderExcluir
  2. Que lembrança maravilhosa, pois, eu estava no Estádio Pedro Benedetti neste dia, com apenas 11 anos de idade e fazia parte da base do Grêmio. muito manero.

    ResponderExcluir

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações